FANDOM



Corte de Névoa e Fúria é o segundo livro da série Corte de Espinhos e Rosas, escrita por Sarah J. Maas.

Sinopse

Feyre Archeron morreu Sob a Montanha. Nas garras de Amarantha, a jovem humana que ansiava por amor e proteção deixou de existir. Das cinzas de seu velho eu, Feyre Quebredora da Maldição foi Feita – com os poderes de sete Grão-Feéricos... e uma vontade tão férrea quanto o metal temido por eles.

Seu coração, no entanto, permanece humano, vulnerável. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin... e o pacto firmado com Rhysand, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, Feyre se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que ela se sente mais plena?

Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. E curar sua alma partida. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte... um que ameaça não apenas os feéricos, mas o mundo humano e a muralha também.

Enquanto navega por uma teia de intrigas políticas, paixões e poder, sufocada por Tamlin, Feyre precisa decidir o que deseja: amor ou liberdade?

Enredo

Parte 1: A Casa das Bestas

Parte 2: A Casa do Vento

Parte 3: A Casa da Névoa

Galeria

Capas

Curiosidades

Sarah's Notebook - ACOMAF Names

Possíveis títulos para Corte de Névoa e Fúria

  • O livro primeiro rascunho do livro escrito inteiramente sob um ponto de vista dividido entre Feyre e Rhys.[1]
  • Este volume da série passou por múltiplas mudanças de nome:[2]
    • Corte de Vento e Pedra (A Court of Wind and Stone) era o título inicial do livro. No entanto, a Bloomsbury UK informou a Sarah que a palavra “vento” possui um significado diferente em todo o Atlântico. Assim, o título foi rapidamente alterado para Corte de Névoa e Pedra (A Court of Mist and Stone).
    • Durante a turnê de Rainha das Sombras, sua redatora sugeriu Corte de Calma e Fúria (A Court of Calm and Fury). Maas gostou da palavra “fúria” e pensou em incluí-la no título.
    • Sarah fez um brainstorming de vários títulos em seu caderno. Entre eles: Corte de Estrelas e Fumaça (A Court of Stars and Smoke), Corte de Asas e Estrelas (A Court of Wings and Stars), Corte de Veneno e Prata (A Court of Venom and Silver) e Corte de Estrelas e Geada (A Court of Stars and Frost). Mais tarde, finalmente escolheu Corte de Névoa e Fúria.
  • Durante o processo de escrita, Sarah J. Maas foi inspirada por várias peças de música. Ela compilou sua música em uma lista de reprodução do spotify, apresentada à direita.
    • "Not Human" de Javier Navarrete: Esta faixa de O Labirinto do Fauno de 2006 inspirou o conjunto da sequência da Tecelã da Floresta.
    • "Cosmic Love" de Florence + the Machine: Esta faixa foi uma das peças que inspiraram as cenas da Queda das Estrelas. Maas pode até chegar a chamá-lo de tema para todo o romance.
    • "Curtain Call" da trilha sonora de Shakespeare Apaixonado: Esta faixa inspirou os eventos na página 530 (Capítulo 55), do livro em inglês, onde Rhysand e Feyre fazem sexo.
    • "Gun" de CHVRCHES: Esta faixa inspirou a última cena do livro, onde Feyre retorna a Corte Primaveril.
  • Assim como o romance anterior, Corte de Névoa e Fúria foi inspirado e baseado em vários contos de fadas e mitos, incluindo:
    • Hades e Perséfone: O mito grego inspirou grande parte do romance em que Rhysand, que representa Hades, leva Feyre, símbolo da deusa Perséfone, contra a sua vontade para um lugar que é considerado escuro e maligno e, finalmente, convence sua amada a permanecer na Corte Noturna, o equivalente do Submundo.
    • João e Maria: este conto de fadas serviu de inspiração para a personagem A Tecelã da Floresta.[2]
    • Livro do Êxodo: este livro inspirou partes da história de Miryam e Drakon.[1]

Prêmios

  • Ganhou os Prêmios Goodreads 2016, na categoria "Melhor Livro Jovem Adulto de Fantasia e Ficção Científica".

Referências