FANDOM


Agradeça por seu coração humano, Feyre. Tenha piedade daqueles que não sentem nada.

– Rhys para Feyre, Corte de Espinhos e Rosas.

Rhysand (pronúncia: Ree-sand) é o Grão-Senhor mais poderoso da história e o atual governante da Corte Noturna, ao lado de Feyre.

Ele é bonito e parece ser arrogante, descuidado e frio no início. Ele aparece pela primeira vez em Corte de Espinhos e Rosas, quando ele salva Feyre de três feéricos durante o festival Calanmai. Não muito tempo depois, ele ajuda Feyre inúmeras vezes durante suas provações, e até lutou contra Amarantha para salvá-la da morte.

Quando ela foi ressuscitada, seu laço de parceria se atou no lugar, mas ele o escondeu dela com medo de que a assustasse. No final do segundo livro, Feyre aceitou o laço e ela se tornou a Grã-Senhora da Corte Noturna.

Aparência

Diante de mim estava o homem mais lindo que eu já vira.

Feyre sobre Rhys, Corte de Espinhos e Rosas.

Rhysand possui um curto cabelo azul-preto, como as penas de um corvo, e olhos violetas com manchas de prata como a luz das estrelas. Ele tem uma pele bronzeada, no entanto, em Corte de Espinhos e Rosas, ele ficou pálido porque ele foi forçado a viver Sob a Montanha por cinquenta anos e apenas ganhou sua coloração novamente após passar um tempo em Velaris. Ele também tem tatuagens decorando seus braços e peito musculoso. Ele tem tatuagens em ambos os joelhos de montanhas com 3 estrelas no topo, representando que ele se curvará para nada e ninguém além de sua coroa.

Ele tem gigantes asas membranosas, como as de um morcego. Elas são lisas e manchadas com uma pitada de iridescência. Ele usa roupas ricas, cobertas em espirais de noite: uma túnica de ébano brocada de ouro e prata, calças escuras e botas pretas que atingem os joelhos.

Sua beleza é lendária, maior do que a de qualquer um em Prythian. Ele irradia graça e facilidade sensual, e mantém sua compostura a maior parte do tempo.

Personalidade

Rhys é muito arrogante, pois ele sabe exatamente o quão bonito ele é, ocasionalmente fazendo piadas e comentários sobre sua beleza estonteante. Ele é extremamente sombrio em termos de seu comportamento e tem um ar de mistério e sensualidade em torno dele. Ele lida com tudo com um certo nível de casualidade, cortesia e graça que é tão selvagem e perigoso quanto bonito e notável. Contudo, a maior parte disso é apenas uma máscara. Sob ela, Rhys é uma pessoa amável, generosa e humilde. Ele é uma "paquerador descarado" e é especialista em manipulação, engano e mentiras. Ele também é capaz de esconder suas emoções perfeitamente.

No entanto, mesmo que ele seja descuidado e cruel, ele realmente se importa com certas coisas e fará qualquer coisa, sacrificará qualquer coisa, para mantê-las seguras e ilesas. Ele ama suas asas e voa. Ele também adora a Corte dos Sonhos. Ele escolheu defender e lutar ao lado de Feyre contra Amarantha, embora provavelmente lhe custaria a vida, se Feyre não tivesse resolvido o enigma. Como Amarantha o escolheu para ser seu escravo sexual, ele sofria de muitos trauma emocionais que ele esconde com graça e facilidade. No entanto, sob as sombras e a frieza que ele parece retratar sempre, ele ama ferozmente as pessoas com quem ele realmente se preocupa.

História

Vida Pregressa

Rhysand foi fruto da união entre o Grão-Senhor da Corte Noturna e sua parceira, uma costureira illyriana

Quando Rhys tinha oito anos, sua mãe o levou para um acampamento de guerra illyriano para ser treinado, pois não queria que dependesse apenas de seus poderes féericos. Quando ele chegou, ele conheceu Cassian e os dois imediatamente se desprezaram. Cassian nasceu um bastardo, e por isso ele não recebeu nada. Ele tinha que encontrar seu próprio abrigo e sua própria comida. Rhysand o viu caminhando no frio uma noite e ele percebeu pela primeira vez como era não estar quente, seguro e cuidado. O fato de que Cassian seria forçado a ficar no frio não agradou Rhys, que o seguiu até a sua tenda, o acordou e o convidou para morar em sua casa.

Mesmo vivendo sob o mesmo teto, eles ainda se odiavam e só se comportavam porque se um deles entrasse em problemas ou provocasse o outro, nenhum deles comeria naquela noite. Sua mãe também lecionou Cassian, mas não foi até que Azriel chegou, um ano depois, que eles decidiram ser aliados. Rhys e Cassian tornaram a vida de Az um inferno vivo, mas a mãe de Rhys conhecia a mãe do menino e levou-o para dentro. À medida que envelheciam, perceberam que tinham melhores chances de sobrevivência e pararam de se atormentar.

Sua Sucessão como Grão-Senhor

Durante várias funções da Corte ao longo dos anos, Rhysand conheceu Tamlin, o filho mais novo do Grão-Senhor da Corte Primaveril na época. Sendo um meio-illyriano que teve que provar seu valor e defender seu poder, Rhys viu o que Tamlin estava passando e fez amizade com ele. Ele procurava Tamlin sempre que conseguia se afastar dos campos de guerra ou da Corte, e o ensinou algumas técnicas illyrianas. Sua família desaprovava a amizade e o pai de Tamlin se sentia ameaçado por ele. E porque ele achava que ele era mais fraco que Tamlin e Rhys, ele queria provar que não era.

Um dia, a mãe e a irmã mais nova de Rhysand viajaram para o campo de guerra illyriano para vê-lo. Ele deveria encontrar com a duas a meio caminho, mas estava ocupado treinando uma nova unidade e decidiu ficar. O pai de Tamlin, os irmãos e o próprio Tamlin partiram para as terras illyrianas. Por causa de Rhys, ele sabia onde sua mãe e irmã estariam e que ele tinha planos para vê-las. Rhys deveria estar lá, e quando eles descobriram que ele não estava, eles resolveram matar sua mãe e irmã de qualquer forma. Colocaram suas cabeças em caixas e enviaram-nas pelo rio até o acampamento mais próximo. O pai de Tamlin manteve suas asas como troféus.

Quando Rhys e seu pai ouviram, eles atravessaram até a fronteira da Corte Primaveril naquela noite, depois foram ao resto do caminho até a mansão. Quando chegaram lá, Rhys matou os irmãos de Tamlin à primeira vista. Ele se apossou de suas mentes e os deixou desamparados enquanto ele os cortava em pedaços, depois derreteu o cérebro dentro de seus crânios. No entanto, quando chegou ao quarto do Grão-Senhor, ele encontrou ele e sua esposa mortos, assassinados por seu pai, mesmo depois de ter prometido não tocar na mãe de Tamlin. E então ele foi para o quarto de Tamlin. Rhys tentou detê-lo, mas seu pai não o escutou. Ele também mataria Tamlin, mas ele não podia deixar seu pai fazer isso. Ele não se importava de que Tamlin estivesse lá, permitiu que matassem sua mãe e sua irmã, que ele planejava matar Rhys porque ele não queria arriscar que ele ficasse contra eles. Ele terminou com a morte. Então ele parou o pai antes da porta. Mas quando seu pai tentou atravessá-lo, Tamlin abriu a porta, viu-os - cheirou o sangue derramado do quarto de seu pai e matou o pai de Rhys de uma só vez.

Momentos depois, os poderes dos dois Grão-Senhores falecidos se deslocaram para ambos, respectivamente, coroando ambos como os novos Grão-Senhores de cada Corte. Depois disso, Rhys correu do Corte Primaveril, e eles sentem um ódio profundo um do outro desde então.

Corte de Espinhos e Rosas

Rhysand atende a celebração de Calanmai na Corte Primaveril. Rhysand salva Feyre de três feéricos que a incomodavam. Curioso da razão de uma mortal participar das celebrações da Noite do Fogo, Rhys pergunta se ela deseja ser acompanhada. Feyre nega sua oferta e se afasta rapidamente. No entanto, antes de sair, ela pausa brevemente para perguntar se ele faz parte da Corte Primaveril, ao qual ele responde que ele não é e está orgulhoso desse fato.

Mais tarde, como um presente nostálgico, Rhys envia a cabeça de um Grão-Feérico masculino, empalado em cima de uma estátua de uma fonte da Corte Primaveril. Marcado com o sigilo da Corte Noturna, uma uma montanha e três estrelas.

Rhysand visita a Corte Primaveril para verificar Tamlin a pedido de Amarantha. Feyre é escondida de sua visão de antemão por Lucien. Rhys elogia a máscara de Lucien, ganhando um insulto de volta. Ele continua a perguntar a Tamlin sobre a cabeça cortada que ele já havia lhe dado, a que Tamlin expressa seu descontentamento. Rhysand faz uma série de insultos para Tamlin sobre sua personalidade e sua patética corte. Tamlin o ignora, mas Lucien fica com raiva e o chama de "vadia de Amarantha" como um insulto. Ambos brigam, o que termina rapidamente com Rhys alertando Tamlin de que Amarantha está se preparando para eles.

Assim que Rhysand estava prestes a sair, ele percebe o número de pratos na mesa. Ele se torna curioso para quem é o outro convidado. Rapidamente, Tamlin mente e diz que os enviou. Infelizmente, Rhysand viu através desse truque e expressa sua indignação de que glamou Feyre. Ele observa que ele se lembra de Feyre do Calanmai. Lucien mente e diz que ela é sua noiva para mantê-la fora de problemas. Mas, mais uma vez, Rhysand vê através da mentira e ameaça a Corte Primaveril e sua família. Rhysand parece desfrutar atormentando Lucien e murmura que ele não deve mexer com os mortais. Isso atinge um nervo com Lucien que começa a se livrar do medo.

Corte de Névoa e Fúria

Em construção.

Corte de Asas e Ruína

Em construção.

A Court of Frost and Starlight

Em construção.

Relacionamentos

Feyre

Rhysand tinha sonhava com uma humana enquanto ele estava preso Sob a Montanha. Os sonhos eram nebulosos, até que um dia ele vê que a menina tem pesadelos sobre criaturas em Prythian e percebe que o nevoeiro era a Muralha. Ele tenta descobrir onde ela está até ver a celebração chamada Noite do Fogo na Corte Primaveril. A mera presença de Rhysand afasta Feyre dos feéricos que a assediavam. Ele é curioso sobre o que uma mortal está participando do Calanmai. Rhysand pergunta com quem ela está e Feyre mente para ele. É insinuado que Rhysand sabe que ela está mentindo, mas ele parece não se importar muito e a deixa ir embora. Em Corte de Névoa e Fúria, revela-se que o par são parceiros, um vínculo homenageado e apreciado em todo o mundo imortal.

Em construção.

Amren

Amren é a segunda no comando. Uma vez Rhys convidou Amren para ir para a cama com ele, mas foi recebido com dura oposição quando ela riu da sujestão. Os dois tem uma relação de amizade e confiança construída ao longo dos anos juntos.

Morrigan

Morrigan é prima de Rhysand e terceira no comando. Eles passaram a maior parte da infância juntos e são a única família de sangue que eles amam.

Tamlin

Tamlin e Rhysand eram amigos até que Tamlin ajudou seu pai a matar a mãe e a irmã de Rhysand, ambas queridas por Rhys. Em vingança, Rhysand e seu próprio pai atacam a família de Tamlin. Rhysand matou os irmãos de Tamlin enquanto seu pai matava brutalmente o pai de Tamlin, que era um rei selvagem e cruel, e mãe, que ele dissera a Rhys que pouparia. Tamlin matou o pai de Rhysand à sua frente, em legítima defesa. Desde então, os dois sofreram um relacionamento tenso e até odioso.

Amarantha

Amarantha forçou Rhysand a ser seu amante para se vingar da Corte Noturna por se revoltar contra ela e matar o pai de Tamlin, que era seu amigo. Amarantha abusa sexualmente e emocionalmente dele. Rhys aceita ficar ao seu lado para que ela acredite que ele está do lado dela. Presume-se que Amarantha não tinha sentimentos por Rhysand e simplesmente gostava de causar dor a ele. Não se sabe se Amaranth sabia que Rhysand estava planejando derrubá-la. É sugerido que ela questionou sua lealdade e testava-o diversas vezes.

SalvarSalvar